Sindifisco entrega diagnóstico das fronteiras a Barreto

 

Logo após reunirem-se com o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, na noite de quinta-feira (15/9), o presidente do Sindifisco, Pedro Delarue, e o 2º vice-presidente, Sérgio Aurélio, estiveram com o secretário da RFB (Receita Federal do Brasil), Auditor-Fiscal Carlos Alberto Barreto.

Assim como no encontro com Nelson Barbosa, os diretores também levaram a Barreto o diagnóstico das condições físicas e de pessoal das unidades da RFB, feito durante o Projeto Fronteira em Foco.

“Esse diagnóstico das fronteiras chegou no momento certo porque estamos pensando na reformulação da estrutura de alguns locais. Ter levado esse dados relevantes ao secretário executivo, Nelson Barbosa, também foi muito importante”, disse Barreto.

Os sindicalistas relataram ainda os desdobramentos advindos da reunião com o secretário-executivo, incluindo a busca de um aporte financeiro para a Receita, a inclusão do órgão no Plano Estratégico de Fronteiras e a garantia do adicional de fronteira.

Na oportunidade, o subsecretário de Gestão Corporativa da RFB, Auditor-Fiscal Marcelo de Melo Souza, relatou aos sindicalistas algumas medidas para equipar melhor o órgão. “Criamos um projeto modelo que fará intervenção em 32 agências da Receita na 1ª e 2ª Regiões Fiscais.

Também temos linhas de atuação em outras localidades que já estão planejadas para quando conseguirmos o orçamento necessário”, ressaltou.

Os dirigentes também entraram no mérito das discussões da LOF (Lei Orgânica do Fisco). Os Auditores defendem discutir o tema dentro da legalidade, porém, se questões políticas se sobrepuserem à questão legal a categoria pretende aprofundar o tema no judiciário.

Também participaram da reunião o assessor do secretário, Auditor-Fiscal Ronaldo Lázaro Medina, o coordenador-geral de Administração Aduaneira, Auditor-Fiscal Dário Brayner, e o subsecretário de Aduana e Relações Internacionais, Auditor-Fiscal Ernani Argolo Checcucci.

Conteúdos Relacionados