Valor Econômico dimensiona atuação do Carf na mobilização dos Auditores

A edição desta quinta-feira (2) do jornal Valor Econômico divulgou o saldo da suspensão das sessões no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) em decorrência da mobilização dos Auditores-Fiscais. Em nota publicada pelo jornal, 13.168 processos, até o momento, deixaram de ser julgados, totalizando R$ 246,6 bilhões.

As estatísticas demonstram o empenho dos Auditores-Fiscais conselheiros do Carf em se contrapor à política de desvalorização da categoria e de desmonte da Receita Federal. A medida adotada pelos conselheiros faz parte do conjunto de orientações respaldadas pela própria categoria e seguidas pelo conjunto de Auditores-Fiscais que continuam buscando, junto ao governo, a valorização do cargo e do órgão.

Essa e todas as ações estão baseadas em causas justas, que são a recomposição orçamentária da Receita Federal, a realização de novo concurso para o órgão e a publicação do decreto que regulamenta a Lei 13.464/2017, sobre o programa de produtividade da Receita Federal, aguardado há pelo menos cinco anos.

Até que sejam reconhecidas e atendidas essas demandas, os Auditores manterão intensificadas todas as ações reivindicatórias não apenas no Carf, mas em todos os setores da Receita. Conforme adiantou o jornal, ainda não há previsão de quando as sessões serão retomadas.

Conteúdos Relacionados