Presidenciáveis reconhecem necessidade de reforma

Os principais candidatos à presidência da República iniciaram a semana chamando a atenção para um tema relevante à economia do nosso país: a reforma tributária. Os candidatos José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) ressaltaram na última segunda-feira (9/8), durante sabatina promovida pela Associação Comercial de São Paulo, a necessidade urgente de uma reforma tributária.

"É fundamental que uma reforma tributária tenha alguns princípios. Já agora nessas eleições as pessoas elejam aqueles que estejam comprometidos em realizar a reforma tributária, a reforma política e da Previdência, porque as reformas começam na hora de escolher um deputado, um senador, o governador e o presidente da República", defendeu a candidata do PV à presidência, Marina Silva.

Ao abordar o assunto José Serra afirmou que, se eleito, fará uma reforma tributária gradual no Brasil, de modo que ela seja aprovada com maior facilidade pelo Congresso Nacional. "O governo precisa ter um projeto de reforma tributária e fazê-la gradualmente, assim podemos impedir que as forças contrárias se unam contra sua aprovação", ressaltou. O presidenciável lembrou que o Brasil possui a maior carga tributária do mundo, o que impede a ampliação de investimentos por parte do empresariado.

Já o candidato a vice-presidente na chapa petista, Michel Temer (PMDB), em campanha em Balneário Camboriú (SC), salientou que “chegando à vice-presidência, irá, no primeiro ano de governo, propor uma reforma tributária que dê mais poder aos municípios”.

Proposta – O Sindifisco Nacional está elaborando um estudo sobre o sistema tributário e, em breve, vai encaminhá-lo aos principais candidatos à presidência da Republica. “Estamos finalizando esse estudo técnico com o diagnóstico para as mudanças necessárias na legislação, de modo que ele atenda aos interesses da sociedade”, disse o presidente do Sindicato, Pedro Delarue.

Conteúdos Relacionados