Delegacia deflagra operação em condomínios de luxo

Nesta segunda-feira (20/9), a DRF (Delegacia da Receita Federal) da cidade de Piracicaba, no interior de São Paulo, deu início à denominada “Operação Eldorado”, cujo objetivo é fiscalizar o recolhimento de contribuições previdenciárias dos imóveis construídos em condomínios de luxo da região.Também serão identificados aqueles imóveis cujos proprietários já concluíram as obras, mas só declararam ao Fisco o terreno vazio. A partir da constatação das irregularidades, os imóveis selecionados serão fiscalizados e serão efetivadas as devidas cobranças de tributos.

A operação sucede à “Jubileu”, que tinha o mesmo objetivo, mas mapeou obras de todo tipo. Segundo o Auditor-Fiscal Fernando Augusto Carvalho de Souza, que participa da operação atual, “mais de mil contribuintes tiveram que colocar seus tributos em dia” a partir da ação anterior.

Logística –  Durante a operação, integrantes do Goep (Grupo de Operações Especiais de Piracicaba) da DRF/Piracicaba utilizarão o helicóptero da Receita Federal do Brasil. Serão usadas as câmeras da aeronave para obter imagens das áreas de condomínios. Segundo o Auditor Fernando Augusto, a ideia é fazer um mapa dos imóveis irregulares. 

“Estamos focados neste público, porque houve um boom de vendas de imóveis em condomínios no interior da região. As imagens que serão feitas do helicóptero serão confrontadas com os registros da Receita e com os cadastros de IPTU [Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana] da prefeitura, e ainda utilizaremos imagens de satélite”, explicou.

O mapeamento será realizado até quarta-feira, dia 22. A escolha do codinome Eldorado deve-se ao fato de os condomínios de alto luxo da região de Piracicaba serem semelhantes ao lendário Eldorado – que consistia em um agrupamento de cidadelas protegidas, isoladas por altos muros.

Conteúdos Relacionados