Comandos de Mobilização são tema de tese

Os Comandos de Mobilização representam um importante órgão executório e deliberativo nas campanhas salariais. A opinião é de quem conhece de perto a questão: o Auditor-Fiscal Eduardo Tanaka, que obteve experiência no CNM (Comando Nacional de Mobilização) durante a Campanha Salarial 2011/12.

Experiência que serviu de motivação para escrever uma tese para o Conaf 2012 (Congresso Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil). “Este tema é inexistente na literatura e, até, na internet. Constatei a necessidade de sistematizar e traçar algumas coordenadas para os comandos”, disse o Auditor.

Ele também tem a expectativa de que seja feito um regimento interno para facilitar o trabalho dos comandos de mobilização, haja vista que as regras do Estatuto do Sindifisco Nacional são muito amplas. Em sua tese, Tanaka chama atenção para a necessidade da atuação intensiva da base com a organização do Comando.

No documento, o Auditor ainda explica as situações em que os Comandos de Mobilização podem ser criados, os preceitos para sua composição, como são as deliberações, os custeios e o papel dos Comandos Locais e Regionais de Mobilização, instrumentos e independência.

“É salutar que tenhamos membros do CLM (Comando Local de Mobilização) não pertencentes à DS (Delegacia Sindical) local. Desta forma, teremos um estímulo maior e um chamamento da base, com vontade de dar parcela de sua contribuição à luta sindical, num período tão necessário à categoria”, diz trecho da tese.

Dentre as conclusões, a necessidade de um regimento próprio para dirimir dúvidas, como é o caso do quórum de deliberação, e proporcionar uma organização mais ágil; de sinergia e não de transferência de responsabilidades entre DS e CLM; a construção do movimento em conjunto com a DEN (Diretoria Executiva Nacional), além de outras questões.

Sobre o autor- A experiência de Tanaka com os Comandos de Mobilização começou em 2011, quando iniciou sua atividade no Comando Nacional de Mobilização como suplente de coordenador. Período em que era diretor da DEN (adjunto de Administração) e a primeira vez em que o CNM funcionava com base estatutária.

Vinculado à DS/Florianópolis (SC), Tanaka trabalha no SEORT (Serviço de Orientação e Análise Tributária) e faz fiscalizações previdenciárias. Dentre suas motivações para escrever a tese, o fato de acreditar que o Comando de Mobilização fez escola na última campanha salarial.

Dentre suas expectativas, a de que a tese, juntamente com todo o trabalho sistematizado durante a campanha salarial, possa contribuir para o aperfeiçoamento das futuras mobilizações.

Conteúdos Relacionados