Servidores públicos fazem nesta quarta protesto em todo o país contra a PEC 32

O segundo dia de apagão na Receita Federal – que ocorrerá nesta quarta (18) a partir da deliberação da Assembleia Nacional dos Auditores-Fiscais – vai coincidir com um movimento mais amplo dos servidores públicos contra a PEC 32 – a Reforma Administrativa. Na Receita, será dia de não acessar os sistemas nem participar de reuniões, como forma de pressionar a administração do órgão a assumir seu papel de protagonista na articulação pela regulamentação do bônus de eficiência.

Paralelamente, em vários pontos do país, diversos setores do serviço público estarão empenhados – assim como tem feito o Sindifisco Nacional em várias ocasiões – em destacar os equívocos da PEC 32. Seguindo o chamamento do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), o Sindifisco convida seus filiados a aderirem também ao movimento.

A mobilização começa com um “twittaço”, às 9h. A ideia é fazer a mobilização circular entre os temas mais comentados da internet, usando #SOSServiçoPúblico. Dessa forma, pretende-se incluir a sociedade no debate acerca do desmonte do serviço público proposto na PEC 32, a partir de mudanças como fim da estabilidade, criação de cargos de liderança e do vínculo de experiência.

Além disso, em todas as regiões do país serão realizados atos públicos para exigir que o Congresso Nacional amplie o debate e entenda que os servidores não são vilões do Estado. Pelo contrário, representam uma ferramenta essencial para o desenvolvimento do país, em especial, no cenário pós-pandemia.

O Fonasefe preparou uma lista dos locais onde ocorrerão os atos presenciais.

Conteúdos Relacionados