Abertas as inscrições para o seminário sobre LGT

Está previsto para 1º e 2 de julho, em São Paulo (SP), o Seminário “Lei Geral de Transações: Auditores-Fiscais e Sociedade debatendo o PL 5.082/09 e o PLP 469/09“. O encontro, organizado pela DEN (Diretoria Executiva Nacional), permitirá aos participantes obter informações sobre o tema para reforçar o trabalho parlamentar que será desenvolvido pela Classe no Congresso Nacional e nas bases dos parlamentares.

Em função da indisponibilidade de auditórios no Congresso Nacional, os debates serão realizados em São Paulo. Além disso, a capital paulista apresentou custos menores para abrigar o evento. Mesmo assim, como o assunto tem viés fortemente ligado a ações de Trabalho Parlamentar, a DEN (Diretoria Executiva Nacional) está estudando a possibilidade de realizar uma segunda edição do Seminário em Brasília, no mês de agosto.  

Vale lembrar que, em 20 de novembro do ano passado, o Sindicato realizou um seminário sobre o mesmo tema em Brasília, com duração de um dia. Na ocasião foram reunidos debatedores a favor e contra a Lei Geral de Transações. Mais de 200 Auditores-Fiscais participaram do evento.

A programação para o primeiro seminário deste ano sobre o tema está definida, e os debates serão divididos em quatro painéis temáticos, dois a cada dia. No primeiro dia, os participantes acompanharão os painéis “Visão Geral da LGT” e “Visão Parlamentar do PL (Projeto de Lei) 5.082/09 e do PLP (Projeto de Lei Complementar) 469/09”. No segundo dia, os Auditores-Fiscais acompanharão as discussões sobre “Pontos Críticos PL (Projeto de Lei) 5.082/09 e do PLP (Projeto de Lei Complementar) 469/09” e “Visão da Sociedade sobre Transações Tributárias”.

Os interessados em participar do encontro devem enviar correspondência eletrônica com a solicitação e o nome completo para anarosa@unafisco.org.br ou darcila@unafisco.org.br até o dia 23 de junho. Embora o Seminário seja realizado em São Paulo e organizado pelo Unafisco Sindical, todos os Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil podem se inscrever e participar dos debates. Vale salientar que as despesas correrão por conta da DS ou do sindicato ao qual o filiado estiver vinculado, ou ainda, por conta do próprio Auditor interessado.