Reajuste salarial: centrais sindicais, Sindifisco e demais entidades do Fonacate e Fonasefe entregam contraproposta ao MGI

Secretário de Relações de Trabalho, José Lopez Feijóo recebe contraproposta das entidades sindicais

Uma representação da bancada das centrais sindicais e das entidades vinculadas ao Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e ao Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas do Estado (Fonacate), dentre elas o Sindifisco Nacional, se reuniu, nesta quarta-feira (31), com o secretário de Relações de Trabalho, José Lopez Feijóo, para a entrega da contraproposta (veja aqui) sobre a campanha salarial de 2024.

No documento, os servidores públicos federais defendem a retomada das negociações e o cumprimento de vários pontos cruciais. Entre os itens mais importantes da pauta de recomposição remuneratória, estão o pedido de reajuste de 34,32% em três parcelas iguais de 10,34%, em 2024, 2025 e 2026, para os servidores federais que, em 2015, firmaram acordos por dois anos (2016 e 2017). Para aqueles que em 2015 fecharam acordos salariais por quatro anos (2016 a 2019), o pedido é de correção de 22,71% dividida em três parcelas iguais de 7,06%, em 2024, 2025 e 2026.  A equiparação dos benefícios (alimentação, creche e saúde) com os demais poderes também está no documento entregue ao secretário. 

No bloco de pautas não remuneratórias, os servidores pedem a revogação de medidas, como a Instrução Normativa nº 2/18, que trata da compensação das horas dedicadas à atividade sindical, a retirada da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/20 com compromisso de negociação prévia com a bancada sindical de todos os itens referentes à Reforma Administrativa e o fim da contribuição previdenciária de aposentados e pensionistas. 

O diretor de Assuntos Parlamentares e o diretor de Assuntos de Aposentadoria e Pensões, Auditores-Fiscais Floriano de Sá Neto e Roberto Kasai, acompanharam a entrega do documento que foi finalizado horas antes, em reunião preparatória na sede do Andes Sindical, entregue ao secretário e protocolado no Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Público (MGI). 

Ao grupo, Feijóó manifestou o compromisso de realizar uma reunião, no mês de fevereiro, para discutir as propostas encaminhadas dentro da Mesa Nacional de Negociação Permanente.

Conteúdos Relacionados