Núcleo representativo é criado na Previc da 8ª Região Fiscal para facilitar interlocução com Sindifisco Nacional

Após reunião entre o Sindifisco Nacional e a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) da 8ª Região Fiscal, nesta quinta-feira (15), na sede do escritório, em São Paulo, foi decidida, por meio de eleição dos Auditores-Fiscais lotados na Previc, a constituição de um núcleo representativo junto ao sindicato, para melhorar a interlocução com o Sindifisco. A diretora-adjunta de Assuntos Parlamentares do Sindifisco, Auditora-Fiscal Patrícia Fiore, e o diretor de Defesa Profissional da Delegacia Sindical de São Paulo, Auditor-Fiscal Simão Foch, acompanharam as tratativas.

Os Auditores-Fiscais Paulo André Hideaki Matsumoto, Rômulo Gonçalves da Silva e Evelyn de Queiroz Ito foram os membros eleitos para o núcleo representativo.

Além disso, durante as discussões, os Auditores-Fiscais lotados na Previc pontuaram problemas que o escritório da 8ª regional vem enfrentando, como falta de pessoal, falta de visibilidade e de reconhecimento do trabalho que realizam. A partir desta situação, solicitaram maior participação do sindicato na solução deste e de outros casos levantados.

Uma das ideias apresentadas foi a elaboração de um vídeo educativo sobre a importância do trabalho que exercem, com relação à proteção da previdência privada dos servidores públicos. “Eles acreditam que a valorização do cargo passa pela maior visibilidade das suas atribuições junto à própria categoria bem como na imprensa”, observou Patrícia Fiore.

Para a diretora, a reunião foi de extrema importância e pôde trazer maior clareza e transparência às necessidades da Previc. “Com a constituição desse núcleo, teremos mais flexibilidade para tratar das pautas de maior relevância do escritório”, explicou.

Compete aos Auditores-Fiscais da Previc, entre outras atribuições, fiscalizar as atividades e operações das entidades fechadas de previdência complementar. “O trabalho desenvolvido por eles vem de longa data e é de grande valor. Portanto, a defesa de suas atribuições e competências é pauta de relevância para o Sindifisco Nacional”, reforçou Patrícia Fiore.

Conteúdos Relacionados