Contra corte de ponto, coordenador do Planejamento pede demissão

Na coluna Painel, da edição de quarta-feira (8/8) da Folha de S.Paulo, a jornalista Vera Magalhães divulga nota salientado o abalo na relação interna da base governista diante da situação delicada criada pela presidente Dilma Rousseff ao mandar cortar o ponto dos servidores públicos federais em greve.

Segundo a nota, o coordenador de Inovação Tecnológica do Ministério do Planejamento, César Brod, pediu demissão depois de ser orientado a cortar o ponto dos grevistas. Conforme a jornalista, em carta, Brod, critica a gestão petista ao ressaltar que “o PT patrão parece não ter aprendido com sua própria história. Apenas aprimora táticas de pressão psicológica e negociação questionável daqueles com os quais negociou na época em que a greve era sua".

Parece que o sentimento de indignação diante das medidas autoritárias e antidemocráticas adotadas pelo Governo tem atingido aliados do Governo e não só Auditores-Fiscais da RFB (Receita Federal do Brasil) e demais carreiras do serviço público federal. Essa forma truculenta do Executivo tratar os servidores está causando desconforto e atrito interno e externo. Onde isso vai parar?

Conteúdos Relacionados