Não vamos abrir mão de lutar pela justiça fiscal, diz presidente do Sindifisco

O presidente do Sindifisco Nacional, Pedro Delarue, fez questão de ressaltar, em seu discurso de posse na quarta-feira (8/2), que a entidade vai manter a luta pela justiça fiscal.

“Essa é uma preocupação do mundo atual. No entanto, no Brasil, essa luta tem sido encabeçada apenas pelo Sindifisco e por um seleto grupo da sociedade civil organizada. Queremos fazer com que a justiça fiscal seja um objetivo a ser perseguido por todos os brasileiros. Como podemos viver em um país em que os detentores do capital não pagam imposto de renda sobre os lucros e dividendos auferidos? Como o Governo pode isentar do pagamento de impostos juros de empréstimos que não foram tomados, como é o caso dos juros sobre capital próprio? Como podemos dormir com a consciência em paz, enquanto donos de iates, lanchas e jatinhos não pagam imposto sobre a propriedade de veículos automotores? É nosso dever explicar a importância da tributação na vida da nossa população”, frisou.

E convidou os representantes do Governo e parlamentares presentes à solenidade a destravar a discussão. “Precisamos debater de forma efetiva a distribuição de renda em nosso país. Chega de se abordar esse assunto sob a cortina de fumaça de uma pseudo reforma tributária. Já passou da hora de discutirmos de forma séria uma reforma tributária que propicie realmente a distribuição de renda”.

Conteúdos Relacionados