Mais de mil caminhões aguardam fiscalização em Uruguaiana

A operação-padrão realizada pelos Auditores-Fiscais da RFB (Receita Federal do Brasil) nas unidades localizadas em zona primária tem impactado na velocidade de liberação de cargas e mercadorias em portos e aeroportos em todo o Brasil. Só no Porto Seco de Uruguaiana (RS), são mais de mil caminhões a espera da finalização dos procedimentos de desembaraço.

De acordo com o Auditor-Fiscal RenatoTerroso Lopes – lotado em Uruguaiana, até a tarde da quinta-feira (2/8), o estacionamento de caminhões no pátio do Porto Seco local estava com todas as mais de 700 vagas tomadas e outros 300 veículos aguardavam do lado de fora. "Os caminhões que não conseguem lugar no pátio recebem senhas e esperam pela fiscalização em outro lugar", explica o Auditor.

Vale lembrar que a situação em outras localidades também está crítica em função do protesto dos Auditores. A operação-padrão da Classe foi iniciada em 18 de junho deste ano, após mais de 18 meses de tentativas de negociação não correspondidas pelo Governo. Ao todo, foram 19 reuniões sem que o Executivo apresentasse uma só contraproposta às demandas da categoria.

Conteúdos Relacionados