Classe escolhe candidatos a secretário da RFB

A escolha dos três nomes indicados pelos Auditores-Fiscais a secretário da RFB (Receita Federal do Brasil), que serão encaminhados à apreciação do presidente da República, começa na próxima segunda-feira (3/8). A Classe terá dois dias para indicar os nomes daqueles que  gostaria de ver no comando da RFB.

 

De acordo com a convocatória divulgada pelo CDS (Conselho de Delegados Sindicais), as votações ocorrerão nos dias 3 e 4 de agosto de 2010, com início previsto para as 9h do dia 3 e término às 17h do dia 4. Os locais e os horários específicos de cada urna serão divulgados em breve.

Os votos serão depositados em urnas e cada filiado poderá votar em três nomes. As diretorias executivas das DS (Delegacias Sindicais) funcionarão como comissões eleitorais e são responsáveis por decidir sobre a quantidade e localização das urnas, impressão de cédulas eleitorais, apuração de votos e repasse do resultado à DEN (Diretoria Executiva Nacional), conforme descrito no edital de convocação.

Seis Auditores-Fiscais estão na disputa nesta fase final: Celso Fernandes, Dão Real Pereira dos Santos, Henrique Jorge Freitas da Silva, Henry Tamashiro de Oliveira, Jorge do Carmo Sant’ Anna e Luiz Sérgio Fonseca Soares. Os currículos e as declarações de abertura dos sigilos bancário, fiscal e telefônico de todos eles estão disponíveis para consulta na área segura do site do Sindicato, no link CDS.

Histórico – O processo de confecção da lista tríplice teve início em âmbito regional, com a escolha de 11 candidatos votados nas 10 RF (Regiões Fiscais). Todos foram convidados para sabatina promovida pelo CDS no dia 25 de maio. No entanto, apenas cinco compareceram. O vídeo da sabatina será divulgado ainda está semana na área segura do site do Sindicato, no link CDS.

Do total de candidatos indicados, quatro declinaram da disputa – Lina Maria Vieira, Marcos Vinícius Neder, Carlos Roberto Bispo e Antonio Carlos Costa d’Ávila Carvalho. O Auditor-Fiscal José Carlos Sabino teve o nome indicado, mas não participou de etapa alguma do processo para a elaboração da lista tríplice porque está licenciado da RFB, realizando um curso de especialização na Escola Superior de Guerra.

Conteúdos Relacionados