Vice-presidente entrega relatório ao deputado Dr. Rosinha

 

O primeiro vice-presidente do Sindifisco Nacional, Lupércio Montenegro, esteve na quarta-feira (28/9) no gabinete do deputado Dr. Rosinha (PT/PR) para entrega oficial do relatório e do vídeo do projeto “Fronteira em Foco”, trabalho realizado por iniciativa da atual diretoria, a fim de promover a segurança e a melhoria das condições de trabalho dos Auditores-Fiscais lotados nas unidades de fronteira.

Com o projeto, o Sindicato espera fomentar a discussão sobre o assunto e denunciar à administração da RFB (Receita Federal do Brasil) e a outras instâncias do governo as deficiências que fragilizam a segurança nacional nessas localidades. O Auditor-Fiscal Osmário Mendonça acompanhou a entrega do material.

O congressista é conhecedor das questões enfrentadas pelas unidades aduaneiras do país. Atualmente é parlamentar do Parlasul (Parlamento do Mercosul – Mercado Comum do Sul), o qual presidiu durante o governo Luiz Inácio Lula da Silva.

Em junho deste ano, o congressista esteve no Seminário Aduaneiro Internacional, em Foz do Iguaçu (PR), e teve uma participação que notoriamente enriqueceu os debates, fazendo muitos questionamentos e se colocando à disposição de outros participantes para contatar integrantes do Mercosul em outros países.

Ao entregar o material, Lupércio Montenegro falou ao deputado sobre a importância do projeto, ressaltando que as fronteiras são portas de entrada para o país e devem ter atenção especial do governo frente aos grandes eventos que se avizinham. “Estamos à véspera de grandes eventos, como a Copa do Mundo e Olimpíadas, ocasião em que passarão milhares de pessoas por nossas fronteiras”, destacou.

Lupércio Montenegro relembrou ainda que a RFB não foi ouvida quando foi criado o Plano Estratégico de Fronteiras. Há duas semanas, o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, informou que a Receita integrará o plano. “É um absurdo a Receita ter ficado de fora no primeiro momento, sendo ela a entidade que tem precedência constitucional para cuidar das aduanas”, destacou.

O deputado afirmou que analisará o documento e adiantou que o Sindifisco Nacional já pode tê-lo como um aliado. “Só farei pronunciamentos depois de ler o material. Tenho um bom relacionamento com a assessoria parlamentar da Receita Federal, isso também pode ser uma porta aberta para o diálogo”, afirmou o deputado.

O vice-presidente também informou ao deputado que o Sindicato está pronto para fornecer outros estudos relativos ao tema, caso haja necessidade, a fim de subsidiar futuros pronunciamentos.

Conteúdos Relacionados