”Governo erra em querer abrir espaço fiscal sem reestruturar Receita”, diz Isac Falcão

Menos de 1%. Essa foi a proposta de reajuste apresentada pelo governo aos servidores públicos do Executivo federal, para 2024. O anúncio foi feito durante a quarta rodada da Mesa Nacional de Negociação Permanente (MNNP), ocorrida nesta terça-feira (29), em Brasília, com a presença de entidades dos servidores públicos, dentre elas, o Sindifisco Nacional. O valor anunciado pela cúpula da Secretaria de Relações de Trabalho, do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), corresponde à reserva de R$ 1,5 bilhão feita pelo Ministério no Orçamento da União.

O presidente do sindicato, Isac Falcão, que representou o Sindifisco na reunião, disse que a proposta é lamentável e resultado de uma estratégia equivocada por parte do governo. “É impossível a abertura de espaço fiscal enquanto não se reestruturar a Receita Federal. É uma obviedade! O governo está propondo o impossível: abrir espaço fiscal sem que a Receita Federal esteja funcionando. Nós fizemos um lembrete necessário para que se cuide da Receita Federal e para que o governo se sensibilize”, disse.

A proposta do reajuste será analisada pelos dois fóruns que integram a MNNP – Fórum Nacional de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) e Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe). Ainda não há data para a próxima reunião da Mesa Permanente.

Conteúdos Relacionados