Fortalecimento da luta pela paridade ocupa manhã do CDS nesta quinta

Prioridade nas ações do Sindifisco Nacional em prol do bônus integral e da eliminação da escadinha foi o destaque do Conselho de Delegados Sindicais (CDS), desta quinta (9). Com apoio de todas as DS, a proposta da DS de Alagoas foi discutida após inversão de pauta, aprovada por quase unanimidade, e ainda recebeu uma emenda aditiva da Direção Nacional como primeiro encaminhamento.  

“A proposta foi feita pela DS de Alagoas, mas passou a ser uma proposta da categoria, quando as outras delegacias subscreveram comigo a proposta. É um resgate do compromisso lá atrás, quando na hora de implementar o bônus, os aposentados disseram: ‘vamos confiar nos ativos, que eles vão melhorar a situação e depois vão buscar também colaborar com os aposentados’. Hoje, num momento histórico, buscamos resolver um problema que não é só do aposentado”, afirmou o Auditor-Fiscal aposentado José Gonzaga Filho que apresentou a proposta em nome da DS. 

A proposta da DS/Alagoas trata da eliminação da escadinha no bônus para os Auditores-Fiscais aposentados, bem como para os que estão em início de carreira, e antes mesmo de ir à votação já contava com a assinatura de mais de 40 DS, reforçando a importância do tema. Em plenário, a proposta foi aprovada por unanimidade. 

A inversão de pauta foi secundada pela Direção Nacional, que avançou, recomendando que o debate ocorresse ainda antes dos Informes da DEN, historicamente sempre o primeiro item da pauta extraordinária. 

“Propomos que, pela primeira vez, tratemos de um tema (eliminação da escadinha), antes dos Informes da DEN. Pela relevância do tema, para que se aprove (a proposta) e sigamos a agir no sentido de eliminar a escadinha para os aposentados e para os que estão entrando no cargo de Auditor-Fiscal”, defendeu o presidente do Sindifisco Nacional, Auditor-Fiscal Isac Falcão. 

Diante da adesão de todas as DS, o presidente do sindicato anunciou ter solicitado audiência com o secretário da Receita Federal, Robinson Barreirinhas, para, ainda hoje, anunciar a decisão do CDS. “Vamos comunicar ao secretário nossa decisão e solicitar que cobre do MGI (Ministério da Gestão e da Inovação) a instalação da mesa setorial, onde serão tratadas as demandas específicas da categoria”, explicou. 

A proposta aditiva da Direção Nacional – remanejamento de R$ 3 milhões da reserva patrimonial do Sindifisco para a Diretoria de Assuntos Jurídicos para sustentar ações judiciais e administrativas com foco na eliminação da escadinha no bônus – foi votada na sequência. A proposta foi aprovada com 64 votos favoráveis e um contra. 

Conteúdos Relacionados