Fonasefe delibera estado de mobilização por conta da insatisfação com a Mesa de Negociação

Mobilização nas bases e ato público em Brasília foram algumas das deliberações da reunião realizada entre as entidades que integram o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), dentre elas, o Sindifisco Nacional, nesta sexta-feira (18). O diretor de Assuntos parlamentares, Auditor-Fiscal Floriano de Sá Neto, acompanhou representando o Sindifisco.

A decisão veio após análise da última reunião das entidades com o governo na Mesa Nacional de Negociação Permanente (MNNP), no dia 10 de agosto. Ao contrário do que havia prometido, o governo não apresentou proposta de índice de reajuste de recomposição salarial de 2024. Entre as ações definidas, será entregue um ofício ao Ministério de Gestão e Inovação (MGI), com o objetivo de pressionar o governo para que apresente uma resposta plausível aos pleitos das entidades.

O documento será protocolado nesta sexta (18), na Secretaria das Relações de Trabalho (SRT) do MGI com os seguintes termos:

– Reuniões da MNNP com uma resposta até dia 24 das reivindicações remuneratórias; que sejam marcadas rodadas de negociação no dia 28 para que as entidades respondam a proposta do governo no dia 30.

– Que o governo receba imediatamente as carreiras do serviço público federal com menores remunerações, com o intuito de construir uma solução emergencial com impactos para 2024.

– Construção de uma jornada de luta com mobilização nas bases, entre 28 a 31 de agosto, e ato público em Brasília no dia 30.

– Retirada da trava existente na PLDO (Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias) 2024 contra aumentos dos benefícios.

– Revogação imediata do Decreto nº 10.620/2021, que transferiu aposentadorias e pensões dos servidores para o INSS, e reunião do governo com os trabalhadores para discussão conjunta de alternativas.

“O prazo final para envio do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2024 está se aproximando, as entidades representativas dos servidores públicos, por meio do Fonasefe e do Fonacate, estão atentas e preparando uma mobilização para fazer com que o governo apresente as propostas a tempo de inclusão na peça orçamentária. Estamos acompanhando e daremos ampla divulgação ao calendário de lutas dos servidores públicos”, afirmou o diretor Floriano de Sá Neto.

Veja aqui o ofício entregue ao MGI.

Conteúdos Relacionados