Estudo do Sindifisco sobre defasagem histórica do IR é tema de reportagem do Estadão

Estudo do Sindifisco Nacional sobre a defasagem na correção da tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) foi destaque na edição desta sexta-feira (12) do jornal O Estado de São Paulo (veja aqui). A inflação oficial brasileira, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi anunciada nesta quinta (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fechou em 4,62% relativa ao ano de 2023. 

De acordo com o release divulgado pelo sindicato à imprensa, “com o resultado, o Sindifisco Nacional (Sindicato dos Auditores-Fiscais da Receita Federal) calculou a defasagem média da tabela do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) em 149,56%, levando em consideração os resíduos acumulados desde 1996 (ano do fim do reajuste automático). O dado demostra um aumento se comparado a dezembro de 2022, quando a defasagem era de 148,07%.” 

Veja a íntegra do estudo e o release enviado para a imprensa aqui

Conteúdos Relacionados