DEN solicita intensificação de trabalho nas bases contra o PL 1992

A possibilidade de votação do PL (Projeto de Lei) 1992/07, que cria a Previdência Complementar dos servidores públicos, nos dias 28 e 29, requer um trabalho intensificado dos Auditores-Fiscais nos Estados. A Diretoria de Assuntos Parlamentares relembra que o Sindifisco tem documentos e argumentos importantes para convencer os deputados a rejeitar a proposta.

Um desses documentos é a NT (Nota Técnica) 22, elaborada pela Diretoria de Estudos Técnicos, que identifica pontos que inviabilizam a aprovação do Projeto. Para ter acesso a ela é necessário acessar a área Estudos Técnicos – à esquerda do site do Sindifisco – e clicar em Notas Técnicas.

Para facilitar o trabalho, a Diretoria de Assuntos Parlamentares resumiu a NT 22 destacando os principais pontos pelos quais o Sindifisco se opõe ao projeto. A Diretoria também elaborou o documento intitulado “Fragilização do serviço público”, que detalha, em números, os malefícios do PL para os servidores.

Vale ressaltar que há também as opções das redes sociais Twitter e Facebook que têm se demonstrado ferramentas eficazes na interlocução com parlamentares. Há ainda a possibilidade de enviar email para um parlamentar específico ou para toda a bancada. Basta clicar no banner "Campanha Salarial" na parte superior da página eletrônica do Sindicato.

Além de incentivar o trabalho parlamentar nas bases, desde o ano passado, a Diretoria de Assuntos Parlamentares tem reforçado o coro pela rejeição da matéria nos gabinetes da Câmara dos Deputados. Nos próximos dias 28 e 29, o Sindifisco levará cerca de 100 Auditores-Fiscais ao Congresso para trabalhar pela rejeição da matéria.

O fato de a DEN (Diretoria Executiva Nacional) custear o deslocamento de um número limitado de filiados não impede que as DS (Delegacias Sindicais) enviem reforços, com recursos próprios, e que a DS/Brasília incentive um maior número de Auditores ao Congresso.

Diversas outras entidades sindicais também estão mobilizadas e o Sindifisco espera contar ainda com um número expressivo de representantes do Fonacate (Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado).

Conteúdos Relacionados