DEN: valores de benefícios devem ser equiparados

A edição de sexta-feira (9/11) do Diário de Pernambuco destacou a posição do presidente do Sindifisco Nacional, Pedro Delarue, sobre a possibilidade de o Governo frear as despesas com benefícios pagos aos servidores públicos federais no próximo ano.

Na matéria “Governo vai limitar benefício a servidor”, o presidente do Sindicato defende que os valores dos benefícios dos servidores do Executivo sejam equiparados aos do Legislativo, que ganham mais, para que haja a manutenção do equilíbrio entre os poderes.

De acordo com a reportagem, a intenção do Executivo é “limitar os valores, sobretudo os mais elevados, pagos pelo Legislativo e o Judiciário, por meio da proposta de Orçamento do ano que vem, que está em tramitação no Congresso, e diminuir as diferenças”. A matéria traz números que comprovam as discrepâncias no pagamento dos benefícios entre os poderes – Executivo, Legislativo e |Judiciário – e lembra que a decisão do Governo vem sendo criticada pelos servidores.

Correio Braziliense – O tema também teve repercussão na edição de quinta-feira (8/11) do jornal Correio Braziliense. Na matéria do Correio, o presidente do Sindifisco reforça a necessidade de se preservar o poder de compra dos servidores e cita como exemplo o auxílio-creche como uns dos benefícios que não pode ser reduzido. “Esse é o tipo de ajuda que não pode ser aviltada", afirma Delarue no texto.

Conteúdos Relacionados