Conaf começa com reflexão sobre ética e justiça fiscal

  

Durante solenidade de abertura do Conaf 2012 (Congresso Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil), ocorrido na noite de terça-feira (20/11), os integrantes da mesa abordaram pontos de reflexão para a Classe que permeiam os temas a serem debatidos no evento, que vai até domingo (25/11).

O presidente do Sindifisco Nacional, Pedro Delarue, lembrou que os temas centrais – ética e justiça fiscal – fazem parte do dia a dia dos Auditores-Fiscais e que o país deve esse debate à sociedade. “Não é possível que nosso país continue, na contramão de todo o mundo desenvolvido, a tributar o consumo e a aliviar a tributação sobre o patrimônio e a renda. Sabemos quem, ao final, vai pagar por essas desonerações, especialmente a da folha de pagamento”, disse.

O presidente também ressaltou a união da Classe em torno da mobilização por melhores condições de trabalho, e o compromisso da categoria com o contribuinte. “Inovamos ao quebrar o modelo tradicional de greve e adotamos um modelo de reivindicação pontual que reduz sobremaneira o efeito direto sobre o cidadão, mas impacta Governo e empresários de forma dura”, continuou.

O sindicalista destacou ainda a luta do Sindicato pela aprovação da PEC 555⁄09, uma das bandeiras de luta da entidade.

Já o coordenador da Comissão Organizadora do Conaf 2012, Cláudio Damasceno, exaltou o trabalho do grupo na organização deste que é o maior evento da categoria e desejou sucesso nas discussões dos próximos quatro dias.

O subsecretário de Gestão Corporativa da RFB (Receita Federal do Brasil), Auditor-Fiscal, Marcelo de Melo, (que representou o secretário do órgão, Auditor-Fiscal Carlos Alberto Barreto) ressaltou que esta é uma excelente oportunidade para que a Classe ponha em debate temas que auxiliam na busca de uma Administração mais eficiente. “Há dois anos, no Conaf anterior, a discussão de temas importantes colaborou para que houvesse avanços sobre a questão dentro da Receita. O tema desta edição é essencial, e o trabalho desenvolvido aqui será produtivo para a Administração também”, disse Melo, que lembrou ainda o bom relacionamento com o Sindicato na condução da Campanha Salarial.

“Esse congresso será de uma eficiência ímpar para a Classe”, corroborou o secretário-geral da DS (Delegacia Sindical) Salvador (BA), Roswílcio Goes.

Campanha Salarial – O superintendente da 5ª RF (Região Fiscal), o Auditor-Fiscal Carlos Queiroz, abriu o discurso lembrando o momento pelo qual passa a categoria e da importância da valorização do cargo para o cumprimento do trabalho reconhecido como de excelência. “Acreditamos no bom senso de todas as partes envolvidas na negociação salarial porque o Auditor quer cumprir seu papel na RFB. E só podemos fazer isso com todos motivados”, defendeu.

O tema também foi lembrado pelo delegado da RFB em Salvador, Auditor-Fiscal Raimundo Pires de Santana Filho. “Apesar das cobranças pelas atividades exercidas, vimos colaborando com o movimento de acordo com as deliberações da categoria. Merecemos cargo valorizado para fazer jus a uma Receita de excelência”.

O presidente da Unafisco Associação, Paulo Bouças, fez um histórico dos 40 anos da entidade da qual está à frente e prestou apoio incondicional ao Sindifisco na condução do evento.

Participou ainda da mesa de abertura o presidente da mesa diretora do CDS (Conselho de Delegados Sindicais) e presidente da DS/Anápolis (GO), Sérgio Ferreira Nascimento.

Além dos discursos, os convidados foram brindados com a apresentação do projeto “Estrelas Musicais”.

Interação – Participam desta edição do Conaf 577 Auditores-Fiscais, entre Delegados e Observadores. O evento vai até domingo (25⁄11), no Hotel Iberostar Bahia, com o debate do tema “Ética e Justiça Fiscal: Brasil, mudemos a nossa cara”.

{yoogallery src=[images/publicacoes/boletins/2012/11Novembro/Bol792/Conaf_Abertura/]}

Conteúdos Relacionados