CDS tem participação do deputado Domingos Sávio

Na segunda tarde de reuniões do CDS (Conselho de Delegados Sindicais), o plenário recebeu a visita do deputado Domingos Sávio (PSDB-MG). No encontro realizado em Brasília, o parlamentar ouviu com atenção as demandas da categoria e se comprometeu a apoiar as propostas defendidas pela DEN (Diretoria Executiva Nacional) entre elas, o porte de arma irrestrito para os Auditores Fiscais.

O deputado, que é autor da emenda 31 da MP (Medida Provisória) 696/15, que trata da transferência do cargo de Auditor Fiscal do Trabalho para a Receita Federal, reconheceu as particularidades do trabalho do Auditor Fiscal e do Auditor do Trabalho. Domingos Sávio garantiu estar aberto a discutir o assunto e disse que vai trabalhar para não levar à votação um texto que prejudique uma das categorias. "Embora exista nesse momento um impasse, o nosso propósito é de colaborar. Apresentamos a emenda a pedido dos Auditores do Trabalho, mas depois ficou claro que é preciso abrir o debate para as causas que são dos Auditores Fiscais da Receita", disse.

O presidente do Sindifisco Nacional, Cláudio Damasceno, aproveitou a oportunidade para lembrar que a emenda não foi discutida entre os representantes dos Sindicatos. "Há uma clara diferença entre as duas atuações e queremos deixar claro que a DEN vai trabalhar contra essa matéria", completou.

O CDS aprovou a criação de um grupo nacional de inteligência e estratégia para divulgar aos filiados os comparativos da queda de crédito tributário por região e unidade da Receita Federal do Brasil.

Por unanimidade, ficou acordado entre os delegados que as propostas apresentadas pelo Governo durante a negociação serão levadas para assembléia nacional com exceção de encaminhamentos que não contemplem a paridade.

Ficou aprovado que o Comando Nacional de Mobilização fará um levantamento de quais localidades houve entrega de chefias.

O encontro continua nesta quinta-feira (22/10).

 
Conteúdos Relacionados