Superintendentes pedem exoneração

A DEN (Diretoria Executiva Nacional) do Unafisco Sindical tomou conhecimento na tarde desta segunda-feira (24/8) que o subsecretário de Fiscalização, os superintendentes da 3ª, 4ª, 6ª, 8ª e 10ª Regiões Fiscais, além de diversos coordenadores, entregaram ao secretário da RFB (Receita Federa do Brasil), Auditor-Fiscal Otacílio Cartaxo, carta em que pedem exoneração do cargo que ocupam. No texto, os Auditores-Fiscais afirmam que o contexto político-institucional atual é diferente daquele que os levou a assumir a função.

 Para a DEN do Unafisco, todos os Auditores-Fiscais devem estar comprometidos com a autonomia técnica da RFB e por um órgão imune a pressões políticas. “Acreditamos, portanto, que o atual secretário, Otacílio Cartaxo, também está comprometido com esta forma de atuação da Receita Federal do Brasil e o desejo da Classe é que ele reafirme esse compromisso”, afirmou o presidente do Unafisco, Pedro Delarue.

“O resgate da autoridade dos Auditores-Fiscais e a descentralização do processo decisório interessam a todos as autoridades fiscais da RFB e entendemos que o secretário, como Auditor-Fiscal que é, não implementará medidas em sentido contrário”, concluiu Delarue. Não pode haver recuos na política de comprometimento com princípios como igualdade entre contribuintes e independência política.

Rede Globo – Depois que a notícia do pedido de exoneração apresentado pelos administradores foi noticiado pela Agência Estado, a DEN foi procurada por diversos meios de comunicação para comentar a notícia. Em entrevista ao Jornal Nacional e ao Jornal das Dez da Globonews, Delarue reconheceu que a Receita Federal atravessa uma crise, mas que deve ser garantida a autonomia e independência do órgão, sendo mantido o perfil técnico.

Ainda na matéria do Jornal das Dez, os comentaristas políticos Cristina Lobo e Carlos Sardenberg externaram sua preocupação com a politização dentro da Receita Federal e a necessidade de se resguardar a autonomia técnica da instituição.

Também foram concedidas entrevistas para a Rádio CBN e para os jornais Valor Econômico e O Globo, além da agência Reuters.
 
 

Conteúdos Relacionados