O Sindifisco Nacional participou nesta terça-feira (11/7), de uma reunião na secretaria da CTASP (Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados) com o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid.

Além do segundo vice-presidente do Sindifisco, Luiz Henrique Franca, estavam na reunião o presidente da Comissão, deputado Orlando Silva (PCdoB/SP), a deputada Erika Kokay (PT/DF), os deputados Nelson Pellegrino (PT / BA ) e André Figueiredo (PDT/CE) e representantes do Fonacate, Anfip e da Unafisco. A diretora-adjunta de Assuntos Parlamentares, Maíra Giannico também acompanhou o encontro.

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, foi convocado para prestar esclarecimentos sobre a atitude da Comissão de Ética do Fisco de interpelar o Auditor Fiscal Kleber Cabral, presidente da Unafisco.

O Auditor Fiscal Kleber Cabral, foi notificado pela Comissão de Ética Pública Seccional da RFB (Receita Federal do Brasil) da instauração de Processo de Apuração Ética, em razão de uma entrevista concedida ao jornal El País, no mês de maio. A reportagem abordou a lista de PPE (Pessoas Politicamente Expostas), mantida sob um sistema de alerta que avisa a delegados, superintendentes, e às vezes até ao secretário da Receita quando um Auditor acessa os dados de alguma dessas pessoas.

Em sua fala, Luiz Henrique Franca considerou desarrazoada a reação da Secretaria da Receita Federal à entrevista dada, por considerar que se tratou apenas de uma opinião divergente sobre o assunto por parte de uma liderança, com respaldo da categoria, mas que em nenhum momento houve qualquer intenção de macular o nome da instituição ou de seus profissionais.

Na reunião, foi solicitada ao secretário Jorge Rachid a interferência junto à Comissão de Ética, que tem um caráter independente, no sentido de informar que o Auditor Kleber Cabral manifestou a sua opinião política enquanto líder sindical e que o direito de expressão deve e deveria ser respeitado. Entretanto, o secretário prefere aguardar a resposta do Auditor Kleber ao seu ofício.

Ao final da reunião, ficou decidido que a deputada Erika Kokay elaborará uma moção para o secretário da Receita, pedindo esclarecimentos sobre os pontos específicos mencionados pelos representantes das entidades. Após a resposta, o documento será lido na CTASP pelo seu presidente, deputado Orlando Silva (PC do B - SP), no plenário da Comissão.

_Área Segura