Em nota, oCNM (Comando Nacional de Mobilização) registra seu repúdio ao denominado projeto "Conviver" elaborado na 8ª RF (Região Fiscal), que em seu objetivo teórico tem a finalidade de melhorar e pacificar o ambiente de trabalho, discutindo questões como prerrogativas, atribuições, autoridade e ambiente de trabalho. Confira

NOTA CNM de 20/03/2017

A oitava Região Fiscal iniciou um projeto denominado _Conviver_. O objetivo teórico é melhorar e pacificar o ambiente de trabalho, através de workshops com a participação de *SERVIDORES* de todos os cargos, que poderão discutir, juntos, questões como: prerrogativas, atribuições, autoridade e ambiente de trabalho. Na prática, abre-se espaço para mais ataques às nossas atribuições legais.

Após os duros e injustos ataques desferidos às nossas atribuições na MP 660 e também durante o trâmite do PL 5.864/16, que trouxeram grandes prejuízos à nossa pauta não remuneratória e mesmo agora, quando nossa autoridade enfrenta novos ataques no trâmite da MP, é absolutamente inoportuno e quase inacreditável a propositura de tal projeto.

Como poderia haver algum avanço ao discutir a nossa autoridade e as nossas atribuições justamente com aqueles que manifestamente lutam para retirá-las de nós?

Ademais, em um momento de contenção de gastos, com cortes sendo realizados em áreas críticas, soa absurdo o dispêndio de qualquer volume de recursos públicos para discutir temas já exaustivamente debatidos nos últimos 2 anos com a administração e no Congresso Nacional.

Desperdiçar recursos públicos em uma ação nitidamente inócua e que pode, inclusive, agravar o problema que se propõe a amenizar é algo de extrema gravidade. A malversação de verbas públicas se torna ainda mais evidente diante da notória carência de treinamentos voltados às atividades finalísticas do Órgão.

Diante disso, o CNM repudia esse projeto da 8aRF e espera que ele seja cancelado ou no minimo suspenso até o termino da tramitação da MP 765/2016.
 

_Área Segura